TEATRO NOS PARQUES 2015 – o maior circuito de teatro de rua do país está de volta à São Paulo.

11227038_665294203615587_6159858339748768746_n

A 10ª edição Estadual do Teatro Nos Parques acontece gratuitamente em parques públicos da Capital Paulista, Grande São Paulo e Interior de 4 de julho a 30 de agosto. Serão 28 apresentações, de 17 grupos, em 23 parques.

Uma realização da Cooperativa Paulista de Teatro, com patrocínio Gerdau, Secretaria de Estado da Cultura através do Programa de Ação Cultural – ProAC e promoção Globo.

A abertura acontece no sábado, dia 4 de julho no Parque do Ibirapuera com o espetáculo De Mala às Artes, da Cia Circunstância. A peça conta a história de Pedro Malasartes, o astuto e justiceiro personagem, conhecido no mundo inteiro por zombar dos poderosos, dos egoístas, dos muquiranas e dos presunçosos, defendendo os fracos e oprimidos.

No domingo, dia 5, segue para o Parque Estadual Jaraguá com o Grupo Namakaca apresentando o espetáculo Zé Preguiça. Com palhaçadas e malabarismos, o Grupo narra as peripécias de Zé Preguiça – um camponês indolente que, ao ser forçado a trabalhar, se envolve em uma série de trapalhadas e situações inusitadas. Com figurinos e cenários mirabolantes, a peça infantil é uma infiel adaptação de “Lazy Jack”, de Joseph Jacobs, conto folclórico britânico que imortalizou a figura arquetípica do preguiçoso presente em diversas culturas, inclusive no Brasil, onde o escritor Monteiro Lobato criou o emblemático Jeca Tatu.

A programação segue na Capital e Grande São Paulo nos parques: Raposo Tavares, Santo Dias, Lions Tucuruvi, Trote, Espaço Verde Chico Mendes, Lydia Natalizio, Nabuco, Bosque Maia, Carmo, Paço, Jardim das Flores, Ecológico do Tietê, Luz, Cemucam e Lago dos Patos. Depois viaja para o Interior Paulista passando por Mogi das Cruzes, Araçariguama, Pindamonhangaba e São José dos Campos.

Grupos renomados com repertórios incríveis compõem os espetáculos que trazem circo, teatro de bonecos, bumba meu boi, mamulengo, frevo, reisado, ciranda além de peças inspiradas em obras de: Villa-Lobos, Mário Quintana, Monteiro Lobato, Shakespeare entre outros grandes poetas, músicos e dramaturgos. Uma opção cultural riquíssima que pretende atingir cada vez mais pessoas de todas as faixas etárias: bebês, crianças, adultos e melhor idade. Além disso, tem a intenção de fazer com que o ato de ir ao parque tenha seu significado ampliado para seus frequentadores. Com a inserção do teatro, o parque se torna também uma opção cultural – para além das práticas esportivas e de lazer. Essa é a essência do projeto: bem utilizar o espaço urbano.

Desde 2011, o Teatro nos parques conta com a promoção da Globo em São Paulo, por meio do Arte na Rua, um projeto que valoriza os artistas de rua e reafirma o espaço público como o maior e mais democrático de todos os palcos.

O PROJETO

Conhecido pelas peças de qualidade e por ocupar os parques públicos com espetáculos de teatro gratuitos, o Teatro Nos Parques surgiu em setembro de 2009 idealizado por Edson Caeiro e acontece gratuitamente com o objetivo de formar público, descentralizar a produção teatral, promover o acesso ao bem cultural em espaços abertos, levar espetáculos a todas as regiões da capital, grande São Paulo e interior do Estado atingindo todas as faixas etárias e classes sociais.

Para compor a lista de grupos que participam do projeto, os curadores privilegiam àqueles que têm experiência com teatro de rua. “Há toda uma linguagem diferente de estética e improviso cênico que precisa ser dominada por esses profissionais. Não basta transpor o que vemos no palco para a rua, é preciso haver uma criação estética para o espaço aberto”, afirma Edson.

Em 2014, parques de seis capitais brasileiras se tornaram palcos para o projeto. Foram atingidas cerca de 36 mil pessoas em 26 Parques públicos das regiões Sul, Sudeste e Nordeste. A Realização da 1ª edição nacional somada às edições estaduais fizeram do Teatro Nos Parques o maior circuito de teatro de rua do país somando 415 apresentações para um público estimado de 200 mil pessoas.
PROGRAMAÇÃO

Programação São Paulo e Grande São Paulo:

PARQUE DO IBIRAPUERA
Av. Pedro Álvares Cabral s/n – Portão 10 – Ibirapuera – 5574-5045
04/07 – SÁBADO – 15h: Cia. Circunstância: De Mala às Artes

PARQUE ESTADUAL JARAGUÁ
Rua Antônio Cardoso Nogueira, n°539 – Vila Chica Luiza – 3941-2162 / 3943-5222
05/07 – DOMINGO – 11h: Grupo Namakaca: Zé Preguiça
05/07 – DOMINGO – 15h: Cia. Circunstância: De Mala às Artes

PARQUE RAPOSO TAVARES
Rua Telmo Coelho Filho, 200 – Vila Albano – 3735-1372
11/07 – SÁBADO – 15h: Cia. Cênica: Sabiás do Sertão

PARQUE SANTO DIAS
Rua Jasmim da Beirada, 71 – Capão Redondo – 5511-9356
11/07 – SÁBADO – 15h: Valdeck de Garanhuns: Folia Brasileira

PARQUE LIONS TUCURUVI
Rua Alcindo Bueno de Assis, altura no. 500 – Tucuruvi – 2203-5837
12/07 – DOMINGO – 11h: Trupe de Peripécias: Peripécias

PARQUE DO TROTE
Rua Nadir Dias de Figueiredo s/n – Vila Guilherme – 2905-0165
12/07 – DOMINGO – 15h: Cia. Cênica: Sabiás do Sertão

ESPAÇO VERDE CHICO MENDES
Av. Fernando Simonsen, 566 – Bairro Cerâmica – São Caetano do Sul – 4232-5165
18/07 – SÁBADO – 11h: Cia. Bonecos Urbanos: Bonecos, Ritmos & Músicas
19/07 – DOMINGO – 11h: Diálogos Acrobáticos: Estação Devaneios

PARQUE LYDIA NATALIZIO
Rua João Pedro Lecor s/n – Senai Vila Prudente – 2910-8774
19/07 – DOMINGO – 11h: Cia. Truks – Teatro de Bonecos: Zôo-Ilógico

PARQUE NABUCO
Rua Frederico Albuquerque, 120 – Cidade Ademar – 5678-6002
25/07 – SÁBADO – 15h: Valdeck de Garanhuns: Folia Brasileira

BOSQUE MAIA
Avenida Paulo Faccini, s/n – Centro – Guarulhos – 6475-9861
26/07 – DOMINGO – 15h: Cia. Truks – Teatro de Bonecos: Zôo-Ilógico

PARQUE DO CARMO
Av. Afonso de Sampaio e Souza, 951 – Itaquera – 2748-0010
26/07 – DOMINGO – 15h: Barracão Teatro: O Ponto Alto da Festa

PARQUE DO PAÇO
Av. Antônio Piranga, s/nº – Centro – Diadema – Tel.: 4059-7600
01/08 – SÁBADO – 15h: Respeitável Público: Projeto Kombinado não é Carro com a peça “Eu disse brinco…Brincarei”

PARQUE DO JARDIM DAS FLORES
Rua Georgina, 64 – Jardim das Flores – Osasco – 3684- 0749
02/08 – DOMINGO – 15h: “Ô Minha Gente!” & 4 na rua é 8: Aqui Trem! – Histórias da Ferrovia

PARQUE ECOLÓGICO DO TIETÊ
Rua Guirá Acangatara, 70 – Engenheiro Goulart – 2958-1477
02/08 – DOMINGO – 15h: Cia. Novelo: Sonho de uma Noite de Verão

PARQUE DA LUZ
Praça da Luz s/n – Bom Retiro
08/08 – SÁBADO – 15h: Cia. Lona de Retalhos: Otelo e a Loira de Veneza

PARQUE CEMUCAM
R. Mesopotâmia, s/n – km. 25 Raposo Tavares – Cotia – 4702-2126
09/08 – DOMINGO – 15h: Cia. Novelo: Sonho de uma Noite de Verão

LAGO DOS PATOS
R. dos Coqueiros, s/n° – V. Galvão – Guarulhos – 2459-1813
15/08 – SÁBADO – 15h: Damião e Cia. de Teatro: As Presepadas de Damião – de como fez fortuna, venceu o Diabo e enganou a Morte com as graças de Jesus Cristo

Programação São Paulo – Interior:

PARQUE CENTENÁRIO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA
Av. Francisco Rodrigues Filho, s/nº – Cézar de Souza – Mogi das Cruzes – 4739-2345
09/08 – DOMINGO – 11h: Luciana Arcuri: Meu Sonho Era…

PARQUE LEON FEFFER
Av. Valentina Mello Freire Borenstein, s/nº – Vila São Francisco – Mogi das Cruzes – 4729-6356)
09/08 – DOMINGO – 15h: Barracão Teatro: O Ponto Alto da Festa

PRAÇA DA MATRIZ
Praça Albertino de Castro, s/n – Centro – Araçariguama
14/08 – SEXTA – 11h: Cia. Bonecos Urbanos: Bonecos, Ritmos & Músicas
16/08 – DOMINGO – 13h: Cia. Lúdicos de Teatro Popular: A Ciranda do Villa
16/08 – DOMINGO – 15h: Respeitável Público: Projeto Kombinado não é Carro com a peça “Eu disse brinco…Brincarei”

PRAÇA DO VALE DAS ACÁCIAS
Moreira César – Pindamonhangaba
22/08 – SÁBADO – 15h: “Ô Minha Gente!” & 4 na rua é 8: Aqui Trem! – Histórias da Ferrovia

BOSQUE DA PRINCESA
Rua Barão de Pindamonhangaba, s/n – Centro – Pindamonhangaba – (12) 3645-1701
23/08 – DOMINGO – 15h: Teatro Girandolá: Conto de Todas as Cores

PARQUE MUNICIPAL ROBERTO BURLE MARX (PARQUE DA CIDADE)
Av. Olivo Gomes, 100 – Santana – São José dos Campos – (12) 3921-9382
29/08 – SÁBADO – 15h: Diálogos Acrobáticos: Estação Devaneios
30/08 – DOMINGO – 15h: Damião e Cia. de Teatro: As Presepadas de Damião – de como fez fortuna, venceu o Diabo e enganou a Morte com as graças de Jesus Cristo

SINOPSES
A Ciranda do Villa – Cia. Lúdicos de Teatro Popular

A história começa quando o pequeno e curioso Villa-Lobos recebe a visita de Tia Fifina e sua trupe. Ele deseja viajar para conhecer o mundo, mas seus pais o impedem, em função da pouca idade. De consolo, recebe uma viola de presente de Fifina. Triste, o menino adormece sobre o instrumento e durante o seu sonho parte para uma incessante busca para descobrir a música. Gênero: Infantil de Rua – Duração: 45 min.

Aqui Trem! – Histórias da Ferrovia – “Ô Minha Gente!” & 4 na rua é 8

Tantas coisas podem acontecer num porto, aeroporto, terminal rodoviário como se nesses lugares o mundo se encontrasse e ali se despedisse a todo instante. Nós escolhemos uma estação de trem, mas uma que já foi esquecida, e que ainda contém uma memória que nos fala sobre encontros e despedidas, amores e desamores, planos momentos históricos, festas e principalmente vida. Gênero: Comédia/Drama – Duração: 50 min.
As Presepadas de Damião – de como fez fortuna, venceu o Diabo e enganou a Morte com as graças de Jesus Cristo –

Damião e Cia. de Teatro

Damião é um homem muito pobre e amigo da vadiagem, mas também é esperto e tem bom coração. Certo dia ele e sua irmã, Cosma, recebem a visita de dois viajantes cansados, que lhes pedem algo para comer e beber. Damião acolhe com generosidade os viajantes, que revelam ser na verdade o Menino Jesus e seu tio São Pedro. Como retribuição pela acolhida, eles oferecem ao anfitrião o cumprimento de três pedidos. Gênero: Comédia – Duração: 60 min. – Classificação indicativa: 12 anos
Bonecos, Ritmos & Músicas – Cia. Bonecos Urbanos

Conta as aventuras de Clarisvaldo Pescador, contador de causos na metrópole. Recém chegado do interior e impressionado com a cidade e sua vida pulsante, ele é surpreendido com o ritmo acelerado de seus curiosos e divertidos habitantes. O espetáculo é totalmente musical e interativo. Gênero: Teatro de Bonecos – Duração: 50 min.

Conto de Todas as Cores – Teatro Girandolá

Após sofrerem uma grave crise de ideias, contadores de histórias decidem unir cores e inspirações para contarem uma história única: a história de Lili. Daí pra frente um mundo de cachorro pulguento, poeta velho, professora doida, vai sendo desenhado pela imaginação sem freios de Lili. A peça é uma homenagem à infância, à imaginação e a Mario Quintana. Gênero: Infantil – Duração: 60 min.

De Mala às Artes – Cia. Circunstância

O espetáculo conta as aventuras de Pedro Malasartes, o astuto e justiceiro personagem, conhecido no mundo inteiro por zombar dos poderosos, dos egoístas, dos muquiranas e dos presunçosos, defendendo os fracos e oprimidos. Os palhaços Alegria Também, Bambulino, Guimba, Repimboca e Titica no Fubá se divertem e divertem o público contando as traquinagens desse astuto e justiceiro personagem. Gênero: Comédia – Duração: 60 min.

Estação Devaneios – Diálogos Acrobáticos

Um jornaleiro fantasioso e solitário, trabalha no cotidiano de uma estação perdida no tempo, entre os muitos personagens que ali transitam. Em suas ações repetidas do dia a dia o jornaleiro, através de seus devaneios, recria as estórias destes personagens, de maneira única e fabulosa. Com números circenses; aéreos, equilíbrio, malabarismo e manipulação de objetos, movimentações acrobáticas, coreográficas e situações cômicas, transformando ações e objetos rotineiros em estórias sensacionais e irreverentes. -Gênero: Circo – Duração: 65 min.

Folia Brasileira – Valdeck de Garanhuns

O coronel Vicente Pompeo está realizando uma grande festa para comemorar o noivado de sua afilhada Marieta e Simão, seu secretario. O coronel quer que a festa seja uma grande mostra da nossa cultura popular com apresentações de Bumba meu Boi, Reisado, Ciranda, Frevo, etc. – Gênero: Teatro de Mamulengo – Duração: 50 min.

Meu Sonho Era…. – Luciana Arcuri

Espetáculo que fala sobre o amor, suas cenas são repletas de lirismo e humor. Nele a personagem Maria Eugenia, uma clown bailarina, começa a inventar histórias tragicômicas, manipulando objetos retirados de sua mala. Coisas como rolo de papel higiênico, um sobretudo, uma rosa são o mote para a criação de 08 números que se encadeiam. – Gênero: Comédia – Duração: 45 min.

O Ponto Alto da Festa – Barracão Teatro

Hoje é o dia da tradicional “FESTA DE TODOS OS CANTOS” no Jardim Ponto Alto. Neste ano porém, Dona Adelaide do Rego Penteado, uma milionária excêntrica, decidiu improvisar uma festa para comemorar o fim da reforma da praça do Ponto Alto. Durante os preparativos para as duas festas, ciladas, brincadeiras, armações e conversa mole agitam a tarde dos divertidos moradores. Gênero: Comédia – Duração: 70 min.
Projeto Kombinado Não é Carro com a peça “Eu Disse Brinco…Brincarei” -Respeitável Público
Abram-se os asfaltos, apartem-se as copas das árvores que a Kombi vai chegar e o espetáculo vai começar! Mas qual a brincadeira perfeita? Liarin, Tayga, Blanco e Perro, mambembes, feito gente que nem a gente, com suas cantigas e danças transformam as ruas em palco e o público é convidado a escolher um sonho, onde brincar é a ordem do dia! Gênero: Teatro/Circo de Rua – Duração: 35 min.

Otelo e a Loira de Veneza – Cia. Lona de Retalhos

Um grupo de vendedores ambulantes conta a história de Otelo, o novo “herói nacional”. Ascenção, inveja, intriga, preconceito, ciúme e queda permeados por uma narração irônica e bem humorada. – Gênero: Comédia – Duração: 70 min.

Peripécias – Trupe de Peripécias

Peripécias é um Espetáculo de circo para a família, onde a proposta é transportar todos para um universo totalmente lúdico. O Espetáculo traz uma leitura contemporânea do Palhaço atribuindo a ele a condição de “Artista completo” do circo. Para tanto o Palhaço Tchutchuco apresenta inúmeras habilidades com monociclo, malabarismo, equilibrismo, chicote cômico, mímica e mágica, com humor inteligente, estilo próprio e dinamismo. Gênero: Comédia/Circo – Duração: 55 min.

Projeto Kombinado Não é Carro com a peça “Eu Disse Brinco…Brincarei” – Respeitável Público

Abram-se os asfaltos, apartem-se as copas das árvores que a Kombi vai chegar e o espetáculo vai começar! Mas qual a brincadeira perfeita? Liarin, Tayga, Blanco e Perro, mambembes, feito gente que nem a gente, com suas cantigas e danças transformam as ruas em palco e o público é convidado a escolher um sonho, onde brincar é a ordem do dia! – Gênero: Teatro/Circo de Rua – Duração: 35 min.

Sabiás do Sertão – Cia. Cênica

O espetáculo trata dos expoentes maiores da música caipira, Cascatinha & Inhana, primeira dupla sertaneja formada por marido e mulher. O circo e o rádio, presentes na trajetória da dupla, são trazidos à cena por uma companhia ambulante de teatro, com artistas rapsodos que contam, vivem, tocam, dançam e cantam um pouco da vida e muito do rico repertório de toadas, guarânias, rasqueados, boleros, rancheiras e canções imortalizadas nas vozes destes “sabiás do sertão”. – Gênero: Teatro musical brasileiro – Duração: 70 min.

Sonho de Uma Noite de Verão – Cia. Novelo

Narra o encontro entre seres do universo fantástico com a desventura de casais apaixonados perdidos num bosque, numa linguagem de teatro musical. O cenário é construído pelo elenco, com iluminação e sonoridades, utilizando instrumentos como sanfona, violão e percussão. Ao encerrar a peça, os atores carregam as imagens e os objetos que fizeram parte da cenografia, deixando o espaço vazio, como no início. -Gênero: Comédia / Teatro de Rua – Duração: 80 min.

Zé Preguiça – Grupo Namakaca

Com palhaçadas, malabarismos e contação de história, o Grupo Namakaca narra as peripécias de Zé Preguiça – um camponês indolente que, ao ser forçado a trabalhar, se envolve em uma série de trapalhadas e situações inusitadas. Com figurinos e cenários mirabolantes, a peça infantil é uma infiel adaptação de “Lazy Jack”, de Joseph Jacobs, conto folclórico britânico que imortalizou a figura arquetípica do preguiçoso presente em diversas culturas, inclusive no Brasil, onde o escritor Monteiro Lobato criou o emblemático Jeca Tatu. – Gênero: Circo Teatro – Duração: 45 min

Zôo-Ilógico – Cia Truks – Teatro de Bonecos

Pai e filho resolvem fazer um piquenique no Zoológico. Ao encontrarem as portas do parque fechadas, não se intimidarão em criar, com muita criatividade e um certo non-sense, o seu zoológico particular, em que bichos serão feitos de pratos, panos, garrafas, talheres e tudo o mais que estiver ao alcance de suas mãos. As nada comuns criaturas viverão situações cômicas ou poéticas. Estará criado o Zôo-ilógico, possível na imaginação de todos. E aberto, sempre! – Gênero: Teatro de Bonecos e Objetos – Duração: 50 min.